Resenha | FEY, O Enigma de UR - Josué Matos




Olá, queridos! Tudo bem com vocês?

Hoje trago para vocês a resenha desse livro muito bacana do autor Josué Matos. Não vamos perder tempo com formalidades, vem logo conferir a resenha. Espero que gostem!



Autor: Josué Matos
Editora: Pendragon
Paginas: 208
Ano: 2015




Sinopse: “Uma jovem garota órfã acorda em um quarto de hospital sem saber o que lhe aconteceu. Em determinados momentos ela se vê em meio a uma rede de intrigas na ONG da qual faz parte. Em outros momentos é atormentada pelo mistério de uma runa que surge em seu braço. Confusa, não distingue o real do imaginário, e se vê perdida e sozinha.





 Junte-se a ela nessa busca. Sinta seu medo, apreensão e coragem. Uma aventura sem igual que vai lhe questionar o que é real ou fictício. Um belíssimo romance agnóstico que o fará repensar suas atitudes e postura perante o mundo.”


A história inicia-se com Fey acordando em um lugar desconhecido, que parece ser um quarto de hospital. Logo depois de acordar, Fey recebe a visita de um homem de jaleco branco, que faz uma marca em seu braço e a deixa totalmente assustada, afinal não se lembra de nada do que aconteceu e de por que está ali.

Intercalando passado e futuro, somos encaminhados ao nascimento de Fey, onde ficamos sabendo da morte de seus pais, de como foi criada e logo após da jovem forte que Fey se tornou.  Apaixona-se por Gabriel e a convite do mesmo entra em uma ONG no Rio de Janeiro que faz algumas ações sociais.

Fey acaba descobrindo que a marca trata-se de uma Runa (que lembra um “U” invertido) e que para recobrar sua memória, a runa deve girar e ficar na posição correta. Após a visita de algumas pessoas que compõem o passado de Fey, a runa vai se movendo e seu passado vem à tona, o que lhe permite distinguir o que é real ou alucinação.

A escrita do autor é perfeitamente fluida e de fácil entendimento, ou seja, leitura rápida e que te deixa preso do começo ao fim. Uma pena não ter mais páginas, só não estou mais triste, pois se trata de uma série de livros, portanto terá continuação. A narrativa é feita em terceira pessoa e pelo ponto de vista de Fey. Confesso que fiquei um pouco confuso no início, estava meio perdido na história, mas depois o autor me deu uma pancada na cabeça e eu fiquei maravilhado com o que li. O desfecho da história é surpreendente e me deixou querendo mais.

Além de tudo, isso, o autor aborda um tema importante, que é a evolução da tecnologia em troca da destruição do planeta e seus bens naturais. Uma crítica social bem elaborada e que te faz refletir o que nós seres humanos estamos fazendo com o nosso planeta.

A capa tem tudo a ver com a história, e a segunda edição ficou ainda mais bonita (já quero).




Devo dizer que fiquei impressionado com a imaginação do autor e com o desfecho da trama, trata-se de uma bela e bem construída ficção científica, não posso contar mais da história para não estragar a experiência de leitura de vocês. Mas uma coisa eu posso dizer, é muito bom.

Se você gosta de ficção cientifica e de um final surpreendente, levanta daí agora e vá ler esse livro. Compre, pegue emprestado com um amigo, pede o namorado (a) de presente, dá um jeito e vá ler, pois está mais que recomendado.

Onde encontrar:
Skoob: http://goo.gl/B43bDo
Site da Editora: http://goo.gl/Fl0FgS

Espero que tenham gostado. Deixe aqui seu comentário e siga o blog no Google+ para receber as notificações dos próximos posts.

Beijos e Abraços
- Ágno Rosa Vilar


6 comentários:

  1. Oi, Ágno!
    Também curti muito Fey. Gosto de como o autor mistura a ficção científica com as críticas sociais.
    Abraço

    ResponderExcluir
  2. Olá, Ben!
    Isso é uma bela virtude do Josué. Já li duas encantadoras obras dele, e em ambas o mesmo faz essa mistura. Obrigado pela visita ao blog.
    Grande Abraço!
    - Ágno

    ResponderExcluir