Resenha | A menina que roubava livros – Markus Zusak | Book Bus



A menina que roubava livros



Olá, queridos leitores.
Hoje o post é uma resenha de um dos livros (ou o mais conhecido) do Markus Zusak.

Espero que gostem!


Ficha Técnica:
Editora: Intrínseca
Edição: 1
Ano: 2007
Gênero: Ficção americana
Páginas: 478


Está aí uma coisa que nunca saberei nem compreenderei - do que os humanos são capazes.


Sinopse: Ao perceber que a pequena Liesel Meminger, uma ladra de livros, lhe escapa, a Morte afeiçoa-se à menina e rastreia suas pegadas de 1939 a 1943. A mãe comunista, perseguida pelo nazismo, envia Liesel e o irmão para o subúrbio pobre de uma cidade alemã, onde um casal se dispõe a adotá-los por dinheiro. O garoto morre no trajeto e é enterrado por um coveiro que deixa cair um livro na neve. É o primeiro de uma série que a menina vai surrupiar ao longo dos anos. O único vínculo com a família é esta obra, que ela ainda não sabe ler. Assombrada por pesadelos, ela compensa o medo e a solidão das noites com a conivência do pai adotivo, um pintor de parede bonachão que lhe dá lições de leitura. Alfabetizada sob vistas grossas da madrasta, Liesel canaliza urgências para a literatura. Em tempos de livros incendiados, ela os furta, ou os lê na biblioteca do prefeito da cidade. A vida ao redor é a pseudo-realidade criada em torno do culto a Hitler na Segunda Guerra. Ela assiste à eufórica celebração do aniversário do Führer pela vizinhança. Teme a dona da loja da esquina, colaboradora do Terceiro Reich. Faz amizade com um garoto obrigado a integrar a Juventude Hitlerista. E ajuda o pai a esconder no porão um judeu que escreve livros artesanais para contar a sua parte naquela História.



A trama começa quando Liesel, parte para uma nova vida com seu irmão, porém só ela chegará até a casa  onde um casal de estranhos irá acolher e cuidar dela como filha,  nesse novo lugar em pouco tempo faz amizade com seu vizinho Rudy e tornam-se grandes amigos, fazem muitas travessuras juntos, porém nem tudo é alegria. Um dia apareça em sua casa alguém (Max) que ela não faz ideia de quem seja, mas com quem cria um forte laço de amizade. Em sua trajetória terá de tudo um pouco, pois afinal não é só de alegria que se vive um homem/mulher a vida sempre reserva várias surpresas ao longo do caminho de cada um e o mais surpreendente é quem conta essa história.


Liesel é uma menina curiosa, inteligente, valente.
Rudy é doce, gentil, amigo, parceiro.
Max é esperto, educado, grato e cavalheiro.



A narrativa é muito boa, ela flui e quando você se dá conta à história te envolve de tal maneira que você fica preso a ela. Escrita e a revisão feita são ótimas, sim, eu reparo muito em uma boa revisão.


Gostei muito do livro é bem diferente do que eu estava imaginando. Sou fascinada por escrita diferente e a maneira que é contada a história. Fiquei fascinada.



Então, é isso, queridos. Espero que tenham gostado.

Quel Fernandes

Sigam o Book Bus

·                     Canal do Youtube | Book Bus
·                     Página do Face | Book Bus
·                     Twitter | Book Bus
·                     Instagram | Book Bus
·                     Skoob | Quel


3 comentários:

  1. Oi Raquel, sinto o mesmo q vc com relação a este livro... ele é um dos meus favoritos... quem narra a história é o diferencial do livro e o q mais gosto dele! "Os seres humanos me assombram"... hehehe... Enfim é um livro maravilhoso...

    Livros terapias / Fan page

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Laila,

      A história me cativou. Que bom! Partilhamos da mesma opinião..rsrs
      Eu sempre recomendo os livros do Zusak, pois cada um é diferente e tem sua própria linguagem, história, narração.

      beijo

      Excluir
  2. Esse livro é um dos melhores que ja li!
    Essas coisa de a morte estar contando a história ja te pega e o livro é tocante demais.
    adorei.

    bjs

    - Livia

    www.tipocoelhos13.blogspot.com.br

    ResponderExcluir